estatísticas da sst

Profissões Críticas para a SST

infográfico cultura de segurançaPowered by Rock Convert

Estamos de volta com o penúltimo post dessa série, que traz os assuntos que envolvem as  Estatísticas da Segurança e Saúde do Trabalho. Hoje vamos falar sobre algumas profissões críticas para a SST, dos segmentos que mais ocorrem acidentes de trabalho em nosso país, confira!

Profissões Críticas para a SST

Para apoiar a gestão da segurança e saúde de trabalho nas indústrias mais críticas é fundamental adotar procedimentos gerenciais mais ágeis e padronizados, reduzindo com isso atrasos, erros e falhas nas informações que são fundamentais para preservar a saúde e garantir a segurança do trabalhador.

No registro de acidentes por atividade econômica (CNAE 2.0), em 2017, verifica-se que os setores relacionadas com a Indústria de Transformação (141.424 acidentes) e Serviços (299.280 acidentes) são responsáveis por 26% e 54%, respectivamente, pelo registro de acidentes de trabalho totais (549.405).

A indústria de produtos alimentícios e bebidas (7,8%) e a construção civil (5,5%) são as principais atividades econômicas que frequentemente registram acidentes de trabalho.

E os serviços de Comércio e reparação de veículos automotores (14,1%), Saúde e serviços sociais (12,8%) e o Transporte, Armazenagem e Correios (8,0%), são destacados como os mais críticos para a área de SST, conforme os dados publicados no Anuário Estatístico de Segurança do Trabalho, em 2017 (AEST, 2017).

Distribuição dos acidentes de trabalho por atividade econômica industrial

Ao considerar a quantidade de acidentes do trabalho segundo os subgrupos da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), em 2017, observa-se que os trabalhadores de 11 profissões respondem por 64,52% do número total de registros, isto é, cerca de 354 mil acidentes de trabalho.

Sendo que a maior parte dos profissionais estão relacionados com as atividades da indústria de serviços: Comércio e reparação de veículos automotores, saúde e serviços sociais e transporte, armazenagem e correios, entre outros.

Importância do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

É fundamental que o profissional da área de Segurança e Saúde do Trabalho (SST) desenvolva o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA).

É um programa obrigatório estabelecido pela NR 9 (Portaria 3.214/78) voltado para avaliar riscos ambientais e implantar ações preventivas, reduzindo a exposição dos trabalhadores aos agentes físicos, químicos e biológicos presentes nos locais de trabalho.

O PPRA demanda uma visão multidisciplinar do ambiente industrial e uma equipe de profissionais da área de Segurança do Trabalho integrada durante o processo de desenvolvimento e implantação das medidas preventivas.

É uma atividade que pode ser associada com o uso da tecnologia visto que torna mais eficiente o processo de priorização e permite o monitoramento dos riscos em tempo real, estabelecendo desta forma uma cultura de segurança preventiva, baseada por exemplo, em critérios (Nível de Ação) estabelecidos em normas nacionais e internacionais de Segurança do Trabalho.

Acidentes de trabalho por subgrupo da classificação Brasileira de Ocupações

Para reduzir os impactos dos acidentes de trabalho nos trabalhadores é fundamental eliminar as causas ou exposições aos riscos e adotar medidas preventivas de avaliação ergonômica, análise do layout da indústria, máquinas e equipamentos, entre outras ações desenvolvidas pelos profissionais que atuam na área de Segurança e Saúde do Trabalho.

Também é necessário desenvolver campanhas internas constantes como, por exemplo, cartazes, cartilhas, banners e folhetos, sobre os adoecimentos ocupacionais e os impactos na rotina diária do trabalhador.

Aproveite para conhecer como a nossa tecnologia, ela ajuda a melhorar o desempenho da área de SST na indústria no Canal OnSafetyQuer saber mais sobre o OnSafety? Fale com um dos nossos atendentes!

Semana que vem espero você para nosso último post, e se ainda não conferiu os conteúdos desse série, vou deixar aqui embaixo para você poder ver agora mesmo!

Comments:4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ajuda