estatísticas da sst

Profissões Críticas para a SST

Estamos de volta com o penúltimo post dessa série, que traz os assuntos que envolvem as Estatísticas na SST (se ainda não conferiu nenhuma publicação desta série, comece por aqui, ou veja todos os links aqui). Hoje vamos falar sobre os segmentos que mais ocorrem acidentes de trabalho em nosso país, confira!

Profissões Críticas para a SST

Para apoiar a gestão da segurança e saúde de trabalho nas indústrias mais críticas é fundamental adotar procedimentos gerenciais mais ágeis e padronizados, reduzindo com isso atrasos, erros e falhas nas informações que são fundamentais para preservar a saúde e garantir a segurança do trabalhador.

No registro de acidentes por atividade econômica (CNAE 2.0), em 2017, verifica-se que os setores relacionadas com a Indústria de Transformação (141.424 acidentes) e Serviços (299.280 acidentes) são responsáveis por 26% e 54%, respectivamente, pelo registro de acidentes de trabalho totais (549.405). A indústria de produtos alimentícios e bebidas (7,8%) e a construção civil (5,5%) são as principais atividades econômicas que frequentemente registram acidentes de trabalho. E os serviços de Comércio e reparação de veículos automotores (14,1%), Saúde e serviços sociais (12,8%) e o Transporte, Armazenagem e Correios (8,0%), são destacados como os mais críticos para a área de Segurança e Saúde do Trabalho, conforme os dados publicados no Anuário Estatístico de Segurança do Trabalho, em 2017 (AEST, 2017).

Consulte o eBook com as Atividades Industriais mais Críticas para a SST
.

Ao considerar a quantidade de acidentes do trabalho segundo os subgrupos da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), em 2017, observa-se que os trabalhadores de 11 profissões respondem por 64,52% do número total de registros, isto é, cerca de 354 mil acidentes de trabalho. Sendo que a maior parte dos profissionais estão relacionados com as atividades da indústria de serviços: Comércio e reparação de veículos automotores, saúde e serviços sociais e transporte, armazenagem e correios, entre outros.

É fundamental que o profissional da área de Segurança e Saúde do Trabalho (SST) desenvolva o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA). É um programa obrigatório estabelecido pela NR 9 (Portaria 3.214/78) voltado para avaliar riscos ambientais e implantar ações preventivas, reduzindo a exposição dos trabalhadores aos agentes físicos, químicos e biológicos presentes nos locais de trabalho.

Quer saber mais sobre como desenvolver o PPRA?
.

O PPRA demanda uma visão multidisciplinar do ambiente industrial e uma equipe de profissionais da área de Segurança do Trabalho integrada durante o processo de desenvolvimento e implantação das medidas preventivas. É uma atividade que pode ser associada com o uso da tecnologia visto que torna mais eficiente o processo de priorização e permite o monitoramento dos riscos em tempo real, estabelecendo desta forma uma cultura de segurança preventiva, baseada por exemplo, em critérios (Nível de Ação) estabelecidos em normas nacionais e internacionais de Segurança do Trabalho.

Para reduzir os impactos dos acidentes de trabalho nos trabalhadores é fundamental eliminar as causas ou exposições aos riscos e adotar medidas preventivas de avaliação ergonômica, análise do layout da indústria, máquinas e equipamentos, entre outras ações desenvolvidas pelos profissionais que atuam na área de Segurança e Saúde do Trabalho. Também é necessário desenvolver campanhas internas constantes como, por exemplo, cartazes, cartilhas, banners e folhetos, sobre os adoecimentos ocupacionais e os impactos na rotina diária do trabalhador.

Consulte as recomendações para reduzir o afastamento do trabalhador
.

Veja como a nossa tecnologia ajuda a melhorar o desempenho da área de SST na indústria no Canal OnSafety. Também podemos agendar uma reunião para apresentar os benefícios do OnSafety? Será uma conversa rápida e produtiva, CLIQUE AQUI.

Semana que vem espero você para nosso último post, e se ainda não conferiu os conteúdos desse série, vou deixar aqui embaixo e veja agora mesmo!

Comments:4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.