Cultura SST

Introduzindo a Cultura da Segurança do Trabalho nas Indústrias

Cultura de Segurança do Trabalho

Observa-se que cada vez mais as indústrias, organizações governamentais, clientes e sociedade estão interessados em introduzir o conceito da “cultura de segurança” – safety culture – do trabalho como um conceito que reduz acidentes e a exposição dos trabalhadores aos riscos associados as próprias rotinas do trabalho.

A nossa Equipe OnSafety define e descreve as principais características da cultura de segurança do trabalho que são fundamentais para melhorar o desempenho industrial e integrar com a cultura organizacional.

Qual é o significado da Cultura de Segurança?

O termo safety culture apareceu pela primeira vez em 1987, quando ocorreu o acidente da Usina Nuclear de Chernobyl (Ucrânia), considerado um dos piores acidentes em termos de mortes de trabalhadores e custos operacionais, e que 30 anos depois ainda são contabilizados ou associados ao desastre.

A partir dessa data diversas agências e pesquisadores vem contribuindo com estudos para definir e caracterizar a cultura de segurança em um ambiente organizacional. A Equipe OnSafety adotou como conceito:

“a cultura de segurança é definida como um conjunto de valores presentes na organização que quando associados as Normas de Segurança do trabalho, com o treinamento dos trabalhadores, as atitudes das lideranças na indústria, o uso de práticas sociais de comunicação, integração, valorização etc. e com técnicas de avaliação, inspeção e sistemas de medição minimizam a exposição dos stakeholders (trabalhadores, gerentes, fornecedores, prestadores de serviço, clientes etc.) às condições consideradas perigosas e/ou prejudicais a saúde.”

Para introduzir a cultura de segurança é fundamental compreender o ambiente organizacional, formar um comitê gestor da segurança do trabalho, implantar um sistema de gestão de segurança e monitorar por meio de indicadores de desempenho a Segurança do Trabalho.

Atitudes para Introduzir a Cultura de Segurança do Trabalho

A Cultura de Segurança do trabalho é introduzida com o cumprimento dos requisitos de Normas de Segurança do trabalho e com atitudes de liderança dos profissionais da área de Segurança do Trabalho e outros gestores no ambiente de trabalho. É fundamental implantar um Sistema de Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho (SGSST), conforme segue algumas recomendações:

  • Criar uma política ou sistema de gestão de segurança do trabalho que reflita os valores e princípios organizacionais;
  • Desenvolver atividades para que os trabalhadores se envolvam com rotinas ou práticas de segurança do trabalho;
  • Estabelecer um programa de formação contínua dos trabalhadores e gestores da empresa;
  • Fornecer informações sobre os riscos que são expostos os trabalhadores e os mecanismos adequados para diminuir a exposição ou atitudes de prevenção de acidentes de trabalho;
  • Construir um plano de ações preventivas e proativas para a segurança do trabalho. E manter sempre atualizada um plano de controle para emergências ou acidentes de trabalho;
  • Informar e fornecer um feedback sobre ações tomadas e resultados da organização com a segurança do trabalho.

Para alcançar e manter o SGSST é importante incluir os trabalhadores, diretores, clientes e fornecedores na segurança do trabalho. Práticas que promovem o planejamento e uma sistemática de implementação, avaliação de resultados da Cultura de Segurança do trabalho.

 

(eBook) Conheça as atividades industriais mais criticas para
a Segurança e Saúde do Trabalho no Brasil

Quer saber mais sobre as atividades industriais mais criticas para a SST? Leia o nosso eBook!

Toolkit para a Cultura de Segurança do Trabalho

Entre os requisitos gerenciais para introduzir a Cultura de Segurança do trabalho em indústrias são destacados:

  • Formar um comitê gestor da segurança do trabalho;
  • Estabelecer canais de comunicação com todos os trabalhadores e gestores;
  • Formar uma Equipe de Segurança do trabalho experiente;
  • Enfatizar o treinamento dos trabalhadores;
  • Conduzir atividades sistemáticas nos ambientes industriais,
  • Elaborar periodicamente relatórios sobre a segurança do trabalho para os tomadores de decisão.

A Cultura de Segurança demanda uma tecnologia que integre os requisitos normativos, a análise do ambiente de trabalho e agilize a comunicação entre os gestores e profissionais da área de Segurança do Trabalho, gerando relatórios de situações de riscos, indicadores de desempenho e informações sobre a segurança e saúde do trabalhador.

O Sistema OnSafety é uma solução proposta para automatizar o processo de Gestão de Segurança do Trabalho que fornece um conjunto de funcionalidades (toolkit) que ajudam a introduzir a Cultura de Segurança do trabalho na sua indústria.

Para conhecer os benefícios do OnSafety é só ir no Experimente Grátis. Todas as funcionalidades estão disponíveis gratuitamente para os usuários por 30 dias.

Para conhecer nossos Planos de Assinaturas, investimentos acessíveis conforme seu perfil profissional, agende sem compromisso uma apresentação com a nossa Equipe OnSafety ou veja no Link.

Referências

COOPER, M.D. Towards a model of safety culture. Safety Science, v.36, 2000, p.111-. 136.

COX, S.; TOMÁS, J.M.; CHEYME, A.; OLIVER, A. Safety Culture: The Prediction of Commitment to safety in the Manufacturing Industry. British Journal of Management, v.9, Special Issue, p.3-11, Set., 1998.

FERNÁNDEZ-MUÑIZ, B.; MONTES-PEÓN, J.M., VÁZQUES-ORDÁS, C.J. Safety Culture: Analysis of the causal relationships between its key dimensions. Journal of Safety Research, v.38, p627-641, 2007.

OIT. Diretrizes sobre o Sistema de Gestão e Segurança do Trabalho. São Paulo: Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho, 2005. Acesso em: 25/01/2017. Acesse aqui.

WARMUZIRI, S. Safety Culture in the Construction Industry. Proceedings of the Institution of Civil Enginers, v.ME3, p.167-174, Set., 2006.