Coronavírus – Como Prevenir?

Como se prevenir do Coronavírus?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
infográfico cultura de segurançaPowered by Rock Convert

No Brasil, o Ministério da Saúde deixou de trabalhar com casos suspeitos e a última informação oficial públicada é que no dia 20 de março as 18:05 existiam 904 casos confirmados e 11 mortes pelo Coronavírus (COVID-19). Essa medida foi anunciada porque a transmissão do Coronavírus passou a ser comunitária, isto é, quando as autoridades não identificam mais a cadeia de infecção ou esta já possui cinco gerações, conforme, foi identificada no estado de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte (MG), Santa Catarina, Pernambuco e Porto Alegre (RS).

A transmissão comunitária é a mais crítica na Pandemia do Coronavírus porque passa a ter uma disseminação maior e menos controlada do vírus. Na área de Segurança e Saúde do Trabalho essa situação adquiriu uma dimensão mais crítica e demanda uma resposta mais contundente para reduzir os impactos nos ambientes de trabalho e, principalmente, na saúde dos trabalhadores.

Uma análise inicial dos dados do Coronavírus do Brasil, realizadas por pesquisadores de três universidades (USP, UNICAMP e UNESP), indica que o número de casos dobra no país a cada 2,5 dias, conforme reportagem publicado pela Agência da FAPESP. O Observatório COVID-19 BR, é coordenado pelo físico Roberto Kraenkel, do Instituto de Física Teórica da Unesp, que trabalha com modelos matemáticos ligados à ecologia e à epidemiologia.

Nosso objetivo é sempre manter atualizada a evolução dos casos no Brasil, neste post. No dia 27 de março (Sexta-f.) já foram confirmadas 3.417 pessoas com a infecção, isso gerou um crescimento de 3.77 vezes no número de casos quando comparado ao dia 20 de março de 2020, conforme dados do Observatório COVID-19 BR. A previsão é que no dia 01 de abril sejam no mínimo 6.494 casos, podendo chegar a 7.723, demonstrando um crescimento e a necessidade de aumentar as medidas de restrição nas nossas indústrias.

Número de Casos de Coronavírus Confirmados e Previsto no Brasil – Fonte: Observatório COVID-19 BR (2020).

É um cenário crítico que nos últimos dias passou a ser representado pelo conceito da curva epidêmica, que veio acompanhado da ideia de que é preciso achatá-la para evitar a implosão ou colapso do sistema de saúde do Brasil (Agência da FAPESP). A curva epidêmica representa a concentração do número de casos no tempo e permite conhecer a evolução inicial da doença.

As informações permitem planejar ações de saúde públicas mais efetivas e preventivas evitando um colapso quando como, por exemplo, o Coronavírus se concentra e dissemina rapidamente. Uma concentração de caso neste momento nos municípios do país significa que vão faltar leitos hospitalares, profissionais da área da Saúde, equipamentos hospitalares, medicamentos, ambulâncias, etc., recursos fundamentais para atender a população. Por isso, neste momento, a medida preventiva mais efetiva para reduzir a propagação é o  isolamento social.

A lista de empresas que estão adotando medidas para prevenir o avanço do Coronavírus não pára de crescer no Brasil. É um movimento que está sendo puxado por empresas como a Volvo Caminhões, Ford, Volkswagem, General Motors, Mercedes-Benz, Cocamar, Randon, Scania, Pfizer, Hypera Pharma, Linkedin, iFood, Petrobras, Eletrobas, BNDES, Tópicos Galpões, etc. São atitudes industriais que demonstram o tamanho do desafio que temos pela frente e os impactos econômicos, financeiros e sociais que vamos ter que superar, em breve!

Entre as principais medidas adotadas estão os cancelamentos de viagens nacionais e internacionais, disponibilizar canais de comunicação virtuais para os clientes, home office, reforços de higienização, criação de comitês de crise nos setores das empresas, uso da videconferência, restrição de elevadores, flexibilização nas escala de trabalho, recomendações de segurança para a área de T.I. e distância mínimas entre as pessoas.

E nós da área de Segurança e Saúde do Trabalho (SST), como podemos ajudar a prevenir o Coronavírus nos nossos trabalhadores ou colaboradores? O que fazer para evitar o Coronavírus nos ambientes de trabalho?

A seguir, destacamos algumas medidas preventivas que a nossa Equipe OnSafety considera fundamental de compartilhar nas redes sociais e divulgar para os usuários da tecnologia, clientes, fornecedores, colaboradores, investidores, parceiros, amigos e familiares. São medidas que os nossos clientes também repassaram e antecipadamente agradeçemos a colaboração neste momento que é importante reunir esforços e conhecimentos.

Prevenção com Isolamento e Distanciamento Social

O isolamento e distanciamento social imposto por diversos governos de países como, a China, França, Alemanha, Japão, Austrália, Canada, Reino Unido, entre outros, são até o momento as medidas preventivas mais efetivas para reduzir a velocidade e a escala de transmissão do Coronavírus. São ações que restringem a movimentação das pessoas no comércio, em restaurantes, supermercados, escolas, áreas de lazer, eventos culturais, rodovias e universidades, reduzindo principalmente a formação de aglomerações de pessoas.

O Brasil ainda está agindo de uma forma muito tímida para prevenir o avanço do vírus na população. Com isso a infecção já avançou em várias metrópoles, cidades industrializadas e cidades com níveis de pobreza elevados. É uma situação que coloca em risco a saúde dos trabalhadores e a própria econômica regional que também enfrenta outros problemas conjunturais do país.

O Observatório COVID-19 BR registrava por exemplo que no Brasil, em 18 de março, já existiam mais de 11.5 mil casos suspeitos que acumulam os pacientes com sintomas e que tiveram contato com outros casos suspeitos ou confirmados, ou ainda com pessoas que chegaram de área afetadas. Os casos suspeitos são avaliados pelo sistema de saúde, podendo ser classificados em casos confirmados ou descartado e as estatísticas demonstram que estão crescendo muito rápido.

Notificação de Casos de Doença pelo Coronavírus. Fonte: Covid19BR (2020).

O procedimento de isolamento e distanciamento social ajuda a diminuir o número de pessoas para as quais um indivíduo infectado pode transmitir o vírus. A Equipe OnSafety simulou um cenário de propagação do Coronoavírus, usando o software (NetLogo) disponibilizado pelo Observatório COVID-19 BR, para uma aglomeração de 150 pessoas, que pode ser um ambiente de trabalho, cada um com 10 contatos sociais e 2 infectados inicialmente com o Coronavírus (pontos vermelhos).

O modelo matemático de propagação na rede social simula a contaminação das pessoas por meio de contatos e demonstra que 60 pessoas saúdaveis (azuis) são contamidas em 52 dias e a partir do 88º dia, isto é, aproximadamente 3 meses depois, o número de pessoas contamidas passa a ser sempre maior que o número de pessoas ou trabalhadores sem o Coronavírus.

Simulação de Propagação do Coronavírus. Fonte: Covid19BR (2020).

Observe que o Coronavírus pode se propagar com duas dinâmicas relacionadas com as epidemias, destacadas pelo GuimarãesLab. A contaminação na cidade ou no ambiente de trabalho (localidade) pode acontecer a partir do tipo de contato que existe entre as pessoas como, por exemplo, reuniões familiares, de negócios, de trabalho ou de esportivas.

A outra dinâmica é entre cidades que depende também do movimento de pessoas por grandes distâncias utilizando os meios de transportes aéreos, terrestres e marítimos. Neste caso, o tempo e a distância entre o ponto de partida e chegada e o meio utilizado determinam o volume do fluxo de pessoas e, consequentemente, a velocidade da propagação do Coronavírus no Brasil.

A nossa Equipe OnSafety tomou a liberdade de relatar brevemente as Medidas de Prevenção adotadas no nosso município, Maringá – Paraná, que é onde funciona a nossa sede:

1) publicação de um decreto que restringe locais (escolas, bares, restaurantes, shopping, etc.) de atendimento ao público (Decreto Nº 445/2020);
2) Transformação de Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) – PMM;
3) Atividades Pedagógicas Extraclasses – Conteúdos on-line para as crianças;
4) Boletim Diário do Coronavírus no Município de Maringá;
5) Sistema de Denuncia do Coronavírus Disponível para a População (APP, Página, Telefone, Redes Sociais, WhatsAPP, e-mail);
6) Campanha de Prevenção nas Redes Sociais;
7) Fiscalização Intensiva do Cumprimento dos Decretos e Adoção de Medidas Preventivas;
8) Controle da Temperatura e Local de Partida de Pessoas no Aeroporto e Rodoviária;
9) Governo do Estado do Paraná fecha as rodovias para entrada de ônibus vindos de SP, RJ, DF e BA e solicita o fechamento de fronteiras.
10) Implementa toque de recolher, suspende atividades da rodoviária e comunicação tributária via e-mail, conforme Decreto N. 464/2020.

O nosso quadro de colaboradores está adotando e seguindo todas as medidas possíveis para evitar a contaminação local e não prejudicar o funcionamento das nossas atividades. Além disso, estamos nos preparando para enfrentar o pico de propagação do Coronavírus, adotando diversas medidas no ambiente de trabalho, conforme detalhado, a seguir.

Medidas para Prevenir o Coronavírus

Os nossos clientes também compartilharam algumas medidas relacionadas com a Segurança e Saúde do Trabalho que estão adotando no ambiente de trabalho para evitar a propagação do Coronavírus, sendo elas:

  • Disponibilizar álcool em gel nos locais de grande circulação;
  • Aumentar o distanciamento entre as pessoas no ambiente de trabalho;
  • Fornecer EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual), como luvas e máscaras;
  • Adotar o regime de home office para as atividades administrativas ou adoção de escala de trabalho, por exemplo, trabalhadores em dias alternados evitando aglomerações;
  • Flexibilizar o horário de trabalho para reduzir aglomeração no próprio local e o fluxo de pessoas no transporte coletivo;
  • Monitorar a saúde dos colaboradores por meio da aferição de temperatura na entrada ou entre as trocas de turno de trabalho;
  • Adotar férias coletivas para setores que permitam;
  • Afastar os colaboradores que pertencem aos grupos de riscos, isto é, trabalhadores com mais de 60 anos e gestantes;
  • Restringir o acesso de fornecedores, clientes e outros a empresa, com o intuito de reduzir a circulação de pessoas no ambiente de trabalho;
  • Sensibilizar e conscientizar os funcionários utilizando e-mail, distribuição de informativos, orientações no pátio ao ar livre mantendo a distância entre os colaboradores e instalação de quadros de gestão visual no ambiente de trabalho;
  • Disponibilizar ônibus da empresa para o transporte dos colaboradores nos pontos pré-determinados ou rotas, evitando o uso de transporte coletivo;
  • Reduzir o número de colaboradores nos veículos que realizam transporte de trabalhadores;
  • Adiar treinamentos e palestras ou realiza-los via internet;
  • Aumentar a higienização do ambiente de trabalho como, por exemplo, elevadores, corremãos, escadas, maçanetas de portas, janelas e portões;
  • Aumentar a disponibilidade de lavatórios e reposição contínua de sabão e papel toalha;
  • Aumentar o espaçamento entre os colaboradores nos refeitórios, embalar os talheres em sacos plásticos ou de papelão e centralizar em uma única pessoa o manuseio de alimentos na hora de servir para evitar que os colaboradores toquem nas conchas e escumadeiras, por exemplo;
  • Trocar os uniformes de trabalho na residência para reduzir a circulação e concentração de colaboradores nos vestiários. Entretanto, é necessário orientar o trabalhador sobre a limpeza, cuidados de armazenamento e higiene pessoal quando chegar na residência;
  • Suspender o uso de ponto eletrônico e entrega de EPI’s por meio de biometria ou garantir a higienização destes equipamentos a cada leitura;
  • Higienizar as ferramentas de uso compartilhado no ambiente de trabalho a cada troca de trabalhador e turno;
  • Higienizar os botões, alavancas e painéis de máquinas e equipamento, veículos nas trocas de turnos;
  • Escalonar o quadro de colaboradores operacionais em turnos distintos;
  • Disponibilizar atendimento médico no ambiente de trabalho, quando possível;
  • Ponderar a necessidade e possibilidade de interrupção das atividades industriais;
  • Manter as portas abertas para reduzir o contato das pessoas com objetos contaminados com o vírus;
  • Isolar as áreas de vivência de trabalhadores como, por exemplo, sala de descanso, espera e entretenimentos.

As práticas acima mencionadas foram obtidas a partir dos resultados da pesquisa com os nossos clientes e leitores que estão em ambientes de trabalho de atividades essenciais (agroindústria, transporte, portuário, farmacêutico, hospitalar, postos de combustíveis, abatedouros, entre outros). A equipe OnSafety está atualizando a lista de práticas a medida que novas recomendações são indicadas.

Opinião dos Clientes e Leitores sobre as Práticas de SST para Prevenir o Coronavírus

Você ainda pode contribuir com nossa pesquisa, respondendo nosso questionário sobre quais são as medidas que você já implementou em sua empresa. Demora 1 minuto! Clique aqui

O nosso propósito é aumentar a saúde e segurança dos trabalhadores nas empresas e os valores de segurança, trabalho e respeito são inegociáveis. Adotamos o regime de home office, flexibilização do horário de trabalho, estamos constantemente orientando nossa equipe quanto as medidas de prevenção e produzindo conteúdos que levam informação atualizada, confiável e auxiliam nosssos clientes, parceiros, fornecedores e familiares a estabelecer medidas de prevenção ao Coronavírus.

Neste momento de mudança e emergência da sociedade, continuamos atuantes e à postos. Contamos com diversas ferramentas que permitem um contato muito mais próximo e ágil, como nosso app, site e e-mail,  além de nossos colaboradores também estarem disponíveis para reuniões por videoconferência, e-mail, telefone e whatsapp.

Contamos com seu apoio e uma atitude simples de compartilhar!

Ajuda