Blog closecare jpg

Fique atento aos riscos de acidentes de trabalho

Afinal, os riscos de acidentes de trabalho realmente são relevantes?

Segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho (SmarLab), do Ministério Público do Trabalho (MPT), em 2017, foram registrados 574 mil acidentes de trabalho dos quais, aproximadamente, mais de 2 mil resultaram em mortes acidentárias. O Painel de Acidentes de Trabalho demonstra os índices da velocidade de acidentes de trabalho no Brasil e seus impactos sociais nos trabalhadores.

Painel de acidentes de trabalho do Brasil

Para entender um pouco mais sobre as estatísticas de acidentes de trabalho, a Equipe OnSafety, lançou recentemente uma série intitulada de “Estatísticas da Segurança e Saúde do Trabalho – SST”. É um ebook editado para você ficar pode dentro dos fatos mais importantes da SST no Brasil que foram registrados no período de 2016, 2017 e 2018.

Fique atento porque a situação ainda pode ser pior uma vez que os índices podem não refletir a realidade da quantidade de acidentes de trabalho, visto que, em muitos casos não são notificados ou deixar de ser informados as agências ou órgãos oficiais.

Incidência de Acidentes por Ocupação

Os riscos ocupacionais, incluindo acidentes e doenças ocupacionais, marcam um dos grandes problemas encontrados na SST. Seja por negligência, por pouco investimento nos setores de Segurança do Trabalho, por más condições estruturais ou pelo não cumprimento dos requisitos de Normas Regulamentadoras. Todos os fatores acabam gerando impactos negativos à saúde ou à integridade física do profissional/trabalhador.

10 ocupações com mais registros de acidentes de trabalho

Entre as 10 ocupações que mais registram de acidentes de trabalho no Brasil, 5 representam mais de 18% dos trabalhadores: Alimentador de Linha de Produção com 5,49%, seguido pelo Técnico de Enfermagem com 4,83%, Faxineiro, 3,06%, Servente de obras, 2,94% e o Motorista de caminhão com 2,45%. São profissionais que atuam em diversos setores industriais e que demanda uma atenção redobrada com políticas e ações preventivas mais adequadas e associadas ao processo de melhoria da Segurança e Saúde do Trabalho.

Setores afetados pelos acidentes ocupacionais:

Entretanto, engana-se quem acha que é apenas o trabalhador quem sofre com os prejuízos gerados pelos acidentes. Estes acidentes afetam diretamente a economia da empresa gerando custos com absenteísmo, queda na produtividade, impacto direto no lucro mensal, aumento no FAP, entre outros diversos impactos negativos para o negócio. Portanto, manter um ambiente livre de riscos ocupacionais é de interesse mútuo, tanto do empregador, quanto do empregado. Além disso, a gestão adequada da SST é determinante para fazer com que o FAP reduza o valor do imposto RAT.

Neste contexto, a tecnologia é sempre um elemento que provoca resultados positivos quando é introduzida de uma forma adequada em ambientes organizacionais. A área de Segurança e Saúde do Trabalho pode melhorar as condições de trabalho a partir do uso de várias tecnologias como, por exemplo, implantar uma iluminação adequada na indústria, exaustores, dispositivos de automatização até a aquisição de um software que ajude a melhorar a gestão de informações da área.

Conheça o Sistema OnSafety – tecnologia que automatiza a Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho e está também preparada para as novas demandas do eSocial.

Banner acidentes de trabalhoPowered by Rock Convert

Como podemos prevenir os riscos acidentários ocupacionais?

A melhor maneira de combater esses riscos é elaborar ações preventivas de segurança por meio da identificação dos riscos em que cada trabalhador está exposto nos ambientes de trabalho da sua empresa. Mesmo com as peculiaridades operacionais de cada setor, é possível mapear tais riscos ocupacionais a partir da atividade fim exercida pela empresa.

Nas estatísticas publicadas pelo SmarLab observa-se que as Máquinas e Equipamentos com 15,33%, seguido pelo manuseio de Produto Químico com 14,01%, a Queda do Mesmo Nível, 13,03%, o uso de Veículos de Transporte com 12,51%, o Agente Biológico, 11,78% e o Uso de Ferramentas Manuais com 9,61%, representam 76,27% do Grupo de Agentes Causadores de acidentes de trabalho no período de 2012 a 2017.

O pontapé inicial para reduzir os acidentes de trabalho é começar o mapeamento e analisar cada área da empresa considerando esses agentes e sob as seguintes perspectivas: exposição à riscos químicos, físicos, biológicos, ergonômicos ou acidentais. A partir destas análises, cria-se uma subdivisão das áreas da empresa em: áreas com riscos operacional, comportamental ou ambiental. E, com isto em mãos, cabe ao setor de Recursos Humanos (RH) e associado com o time de SST criar políticas estratégicas e efetivas de combate aos riscos laborais.

Maquinas e equipamentos

Neste contexto, a responsabilidade da CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – é realizar e acompanhar o mapeamento dos riscos do ambiente de trabalho considerando o tipo de risco, a atividade econômica, ocupações, perfil profissional, características físicas, entre outras variáveis.

Mapeamento dos Riscos do Ambiente de Trabalho

Práticas de prevenção de acidentes:

Além do mapeamento dos riscos no ambiente de trabalho outras práticas de prevenção de acidentes que devem ser adotadas pelos profissionais da área de Segurança e Saúde do Trabalho e trabalhadores são:

    • Participar efetivamente das Semanas Internas de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT);
    • Realizar todos os treinamentos de segurança ofertados pela empresa; ou cobrar, caso eles não ocorram;
    • Prezar pela manutenção dos EPI’s e sinalizar caso eles não estejam em boas condições;
    • Fiscalizar equipamentos e instrumentos de trabalho sempre antes de utilizá-los;
    • Manter ambiente de trabalho limpo e organizado;
    • Sugerir melhorias ou necessidades de reparações, quando necessárias;
    • Ficar atento aos erros dos colegas de trabalho e sinalizar quando eles estiverem expostos à possíveis riscos;
    • Reporte acidentes no imediato momento;
    • Informe-se sobre a CIPA e sua atuação;
    • Se possível, não exceda a carga horária da sua jornada de trabalho.

Lembre-se! A melhor forma de evitar acidentes e doenças de trabalho é elaborando e seguindo campanhas de prevenção. Fique atento às possíveis situações de risco e evite fatalidade no seu ambiente de trabalho.

Desenvolvemos esse conteúdo em parceria com a equipe da Closecare – Sistema online para gestão de atestados médicos e campanhas de saúde. É uma parceria com o OnSafety que visa aumentar a qualidade do material divulgado entre nossos clientes.

Fique por dentro da nossa tecnologia

Veja como a nossa tecnologia ajuda a melhorar o desempenho da área de SST na indústria no Canal OnSafety. Também podemos agendar uma reunião para apresentar os benefícios do Sistema OnSafety, será uma conversa rápida e produtiva, é só agendar uma demonstração com um representante da nossa Equipe OnSafety.

Comments:0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ajuda