Fatal Four

4 acidentes comuns na Construção Civil

As atividades relacionadas à área da construção civil são uma das que mais colocam a vida do trabalhador em risco, dados do Anuário Estatístico do Ministério da Previdência Social (AEPS) indicam que só em 2015 foram registrados 41.012 acidentes apenas neste setor.

Os acidentes graves e fatais mais comuns na construção civil constituem um grupo de 4 elementos, também conhecido como “Fatal Four”. Entre eles estão:

  1. Quedas: é o principal fator de acidentes na construção e, na maioria das vezes não é por falta de Equipamentos de Proteção Individual ou outro tipo de recurso de segurança. A maior razão é o ato inseguro do trabalhador, que, mesmo sob instrução acaba não seguindo o procedimento adequado para a prevenção do acidente. Andaimes montados e fixados irregularmente, uso do cinto de segurança sem estar acoplado à linha de vida, fechamento provisório não resistente nas aberturas do piso e ferramentas mal acondicionadas são os motivos predominantes que ocasionam quedas em construção.
  2. Objetos em movimento: Equipamentos de transporte vertical de materiais e pessoas que não forem instalados corretamente podem gerar acidentes fatais. Guindastes devem passar por vistorias antes do início do serviço em relação à capacidade de carga que suporta, à altura de elevação limite e ao estado geral do equipamento. As gruas devem estar devidamente aterradas e inclusive, possuir alarme sonoro.
  3. Choques Elétricos: Objetos como betoneira, furadeira de impacto, serra circular e vibrador podem gerar descargas elétricas. Para uso de betoneira e serra circular, deve-se efetuar aterramento elétrico. As extensões não deverão possuir emendas e as extremidades devem possuir tomadas e plugs. No caso do vibrador, deve-se vistoriar todas as vezes que for utilizado, verificar a proteção dos cabos de ligações contra impacto das ferragens e fazer ligações com plugs e tomadas adequadas e em cavalete. Quando existir cabo subterrâneo de energia elétrica próximo a escavações, o mesmo deve ser desligado ou tomar precauções específicas junto à concessionária.
  4. Prensado entre objetos: Outras causas de acidentes bem comuns estão relacionadas a máquinas, equipamentos e veículos que podem colidir com o trabalhador ou até prensá-lo. Além de serem operados de modo seguro por profissionais capacitados, deve-se verificar os dispositivos de desligamento que, quando, acionados interrompam imediatamente as partes móveis dos motores, transmissões e outras partes perigosas que possam ainda estar em movimento.

Acidentes como esses acontecem porque grande parte dos trabalhadores da área da construção civil se ocupam apenas com a execução da atividade sem muito estar atento às inúmeras observações que devem ser tomadas antes de realizar a tarefa.

 A segurança na construção civil está regulamentada pela NR 18 – Condições de Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e estabelece as diretrizes administrativas, de planejamento e organização para a implementação de medidas de controle e prevenção de segurança na área da construção.

Uma iniciativa que se deve ressaltar ocorreu em abril deste ano, o Ministério do Trabalho em parceria com outros órgãos realizou a Canpat (Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho) que teve como tema principal, “Conhecer para Prevenir” com o objetivo de alcançar uma cultura de prevenção no ambiente de trabalho e reduzir o número de acidentes causados por atos inseguros.

Comments:1

Deixe uma resposta