O que é uma Auditoria de Segurança do Trabalho?

O que é uma Auditoria de Segurança do Trabalho?

A auditoria veio para burocratizar de forma positiva todas as ações julgadas necessárias à serem documentadas, certo? Então a auditoria de segurança pode ser considerada a mesma coisa? Nesse artigo explicaremos a principal relação da auditoria e segurança do trabalho.

Abordaremos:

Boa leitura!

O que é ?

A auditoria é um processo sistemático, independente e documentado para se obter evidências e avaliar de forma objetiva o atendimento de critérios relacionados com vários processos industriais e gerenciais. É um instrumento gerencial que tem como objetivo identificar parâmetros não-conformes que reduzem o desempenho da qualidade de produtos, operações, logística ou aumentam os riscos de acidentes ou doenças profissionais no ambiente de trabalho.

Portanto, a auditoria de Segurança do Trabalho define um processo estruturado para a coleta de informações sobre a eficiência e confiabilidade do sistema de gestão de Segurança e Saúde do Trabalho. É um instrumento importante para que a organização possa se autoavaliar e subsidiar a elaboração do plano de ação, com vistas a adequação das não-conformidades identificadas.

Estas devem ser realizadas por profissionais com conhecimento específico (técnicos, engenheiros e/ou operadores ou profissionais habilitados) dos critérios a serem auditados e devem possuir um escopo. Os profissionais que realizam a auditoria, auditores, não devem estar envolvidos com a atividade sob processo de auditoria.

História das auditorias de segurança:

máquina de escrever

A profissão do auditor data do século XVIII, onde alguns profissionais se autonomeavam contadores públicos, executando, porém um trabalho pouco mais aprofundado do que aquele efetuado pelos contadores comuns.

No século XIX, aparece o denominado perito contador, cuja função básica era a de descobrir erros e fraudes. A partir de 1900, a profissão do auditor tomou maior impulso através do desenvolvimento do capitalismo, tornando-se uma profissão propriamente dita. Em 1934, com a criação da Security and Exchange Comission, nos Estados Unidos, a profissão do auditor criou um novo estímulo, pois as companhias que transacionavam ações na Bolsa de Valores foram obrigadas a utilizar-se dos serviços de auditoria, para dar maior fidedignidade às suas demonstrações financeiras.

No Brasil, o desenvolvimento da auditoria teve influência de filiais e subsidiárias de firmas estrangeiras; financiamento de empresas brasileiras através de entidades internacionais; crescimento das empresas brasileiras e necessidade de descentralização e diversificação de suas atividades econômicas; evolução do mercado de capitais; criação das normas de auditoria promulgadas pelo BACEN (Banco Central do Brasil) em 1972, e criação da Comissão de Valores Mobiliários e da Lei de Sociedades Anônimas em 1976.

Tipos de auditoria de segurança:

Uma auditoria pode ser originada por qualquer parte interessada de uma organização e ter objetivos distintos. Dessa forma, distingue-se três tipos de auditorias:

  • Auditoria interna ou de primeira parte: conduzida pela própria organização com o intuito de melhorar o seu desempenho e reduzir as não conformidades de SST.
  • Auditoria de segunda parte: determinada pela organização a uma subcontratada (fornecedor ou prestador de serviços) com o intuito de identificar as não conformidades de SST.
  • Auditoria externa ou de terceira parte: conduzida por entidades externas independentes e acreditadas para efeitos de certificação.

Os requisitos ou critérios de uma auditoria são estabelecidos a partir de parâmetros internos ou externos como, por exemplo, as Normas Regulamentadoras (NR’s), normas técnicas da ABNT, Recomendações Técnicas de Procedimentos da Fundacentro, normas ou diretrizes de gestão da qualidade, meio ambiente e SST (ISO, OHSAS, TS).

ISO 19011:2012

O objetivo da ISO 19011:2012 é orientar profissionais (auditores) ou organizações que implementam sistemas de gestão (qualidade, ambiental), neste caso também pode ser incluído o SGSST, que precisam realizar auditorias e otimizar a integração dos próprios sistemas.

A ênfase da Norma é que a auditória seja baseada em riscos estratégicos, do negócio, operacionais e do próprio sistema de gestão da organização. Na Auditoria Baseada em Riscos (ABR) é necessário garantir a integração dos objetivos da qualidade, meio ambiente e SST. Informações que permitirão priorizar as atividades de auditoria, as áreas que serão auditadas e avaliar o processo de Gestão de Riscos.

Planejamento e implantação de auditorias de segurança

De forma geral, uma auditoria de segurança envolve três fases:

  • Preparação: envolve a elaboração do Plano de Auditoria, documento de planejamento das atividades, que inclui o objetivo da auditoria, critérios e documentos de referência para a auditoria, escopo da auditoria (processos que serão auditados) e data e local da auditoria. Ainda na fase de preparação deve ser formulado o checklist para a auditoria.
  • Execução: aplicação do checklist, contendo as observações em campo, bem como o registro das evidências (fotos, vídeos e documentação).
  • Elaboração de relatórios: contendo a descrição das atividades realizadas, lista das não conformidades identificadas, evidências e plano de ação.

Benefícios da auditoria de segurança

  • Reduz os riscos de acidentes de trabalho e doenças profissionais
  • Subsidia a priorização das ações de segurança do trabalho
  • Melhora o ambiente de trabalho
  • Aumenta a eficiência e produtividade dos processos internos
  • Reduz os custos operacionais
  • Documenta o processo de Segurança do Trabalho, reduzindo as penalidades ou multas das agências fiscalizadoras
  • Promove uma avaliação de desempenho a partir da segurança do trabalho da indústria.

Benefícios da auditoria digital

A auditoria digital em Segurança e Saúde Ocupacional é uma solução tecnológica que padroniza todo trabalho de inspeção. É possível automatizar as auditorias sem perder a qualidade do processo.

Já em campo, no momento em que a auditoria está sendo realizada, é possível elaborar relatórios e efetuar o compartilhamento para a equipe em tempo real. O interessante da auditoria digital é o acesso fácil e rápido aos resultados da Segurança e Saúde Ocupacional de uma empresa.

Os dados podem ser mensurados, consultados e o desempenho do trabalho exercido em SST fica mais evidente para os setores. Nós do OnSafety mantemos os indicadores de itens conformes ou não-conformes sempre atualizados.

Vale a pena efetuar auditorias digitais em SST. Com a tecnologia você ganha tempo e aumenta a produtividade das organizações e torna mais eficiente o processo de Gestão de Segurança e Saúde do Trabalho.

Conclusão

A auditoria é válida para apontar as deficiências da empresa em SST para que a mesma tome medidas corretivas de seus processos. Mas vai além disso!

Com uma avaliação bem executada, é possível encontrar os pontos fortes da organização e evidenciá-los como diferencial da empresa em relação a outras organizações.

É possível potencializar os pontos fortes identificados através de um planejamento estratégico que visa melhor posicionamento da empresa no mercado.

Desta forma, a auditoria de SST é um dos primeiros passos para proporcionar vantagem competitiva de uma empresa; além de prevenir acidentes e doenças ocupacionais.

Referências

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. “Diretrizes para Auditorias de Gestão”. NBR ISSO 19011:2012. Rio de Janeiro, ABNT, 2012.

OIT – Organização Mundial do Trabalho. Disponível por http://www.ilo.org/safeday

Portal da Classe Contábil – Origem, evolução e desenvolvimento da auditoria. Disponível em: https://classecontabil.com.br. Acessado em: 30/07/2019.

Comments:5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.