Tempo e Qualidade

Ganhando Tempo e Qualidade na Inspeção de Segurança do Trabalho

Gestão do Tempo na Segurança do Trabalho

É cada vez mais comum ter o sentimento que o tempo passa mais rápido e que atender prazos, seguir uma agenda de trabalho e suprir a demanda de trabalho são atividades difíceis na nossa vida profissional. Essa sensação é atribuída a vários fatores profissionais e sociais como, por exemplo, os níveis de exigências no ambiente de trabalho, a ansiedade, o volume elevado de informações processadas diariamente, estresse no trabalho, entre outros.

Nos profissionais da área de Segurança do Trabalho também existe a percepção que o tempo como uma medida de desempenho é limitado e geralmente parece faltar tempo para atender o volume de trabalho de uma indústria, processar informações, inspecionar ambientes de trabalho, gerenciar a documentação, elaborar relatórios, entre outras atividades.

É impossível determinar para todas as nossas atividades se o tempo será super ou subestimado. Uma das formas de gerenciar o tempo e melhorar a produtividade nas atividades profissionais, neste caso, da área de Segurança do Trabalho é adotando práticas sociais e profissionais. Algumas das práticas sociais que se destacam são os bons hábitos de saúde, as práticas de esportes e a disponibilidade para realizar atividades culturais.

Na vida profissional do Engenheiro ou Técnico de Segurança é fundamental inovar nas rotinas de trabalho, trabalhar em equipe, planejar e avaliar os resultados e usar tecnologias que automatizem atividades que agregam valor ou não agregam valor – mas necessárias do ponto de vista do cliente ou beneficiário da área de Segurança do Trabalho. Aspectos que são tratados a seguir e que buscam contribuir e melhorar a gestão do tempo e qualidade do trabalho dos profissionais que atuam na área de Segurança do Trabalho.

Práticas para Ganhar Tempo e Qualidade na Segurança do Trabalho

O principal objetivo da Segurança do Trabalho é a gestão de riscos profissionais, garantindo a qualidade de vida e saúde do trabalhador e o desempenho operacional da indústria. Um método de avaliação de riscos representa uma sistemática (Figura 1) simples e dinâmica que demanda dos profissionais da Segurança do Trabalho a capacidade de detectar perigos e avaliar riscos, propor medidas preventivas e de proteção adequadas.

Abordagem para Avaliação de Riscos
Figura 1 – Abordagem para Avaliação de Riscos. Fonte: Adaptado de OIT (2011)

A prática de avaliação de riscos e as atividades de Segurança do Trabalho são relacionadas com a dimensão (tamanho) e tipo de atividade de empresa, assim como, aos recursos humanos, financeiros e tecnológicos disponíveis. Além disso, são utilizadas e seguidas Normas Regulamentadoras (NR’s) e Normas Técnicas publicadas por diferentes agências e órgãos responsáveis pela Segurança do Trabalho.

No contexto industrial, tempo e qualidade do serviço da área de Segurança do Trabalho, estão entre as duas dimensões de desempenho mais críticas e relacionadas com os próprios resultados da área. É uma relação que também caracteriza um trade off  na indústria e no dia-a-dia do profissional visto que, a redução do tempo disponível para monitorar a Segurança do Trabalho – tratada como um ganho econômico, pode levar a piorar a qualidade do serviço do profissional, gerando uma certa negligência com as situações de risco.

A partir de experiências e acompanhamento de profissionais da área de Segurança do Trabalho, a Equipe OnSafety, observa que em diferentes atividades realizadas existe um elevado consumo de tempo para coletar, analisar e elaborar documentos ou relatórios exigidos ou necessários para avaliar e monitorar riscos no ambiente de trabalho. Baseados nessa experiência destacamos práticas básicas para Ganhar Tempo e Melhorar a Qualidade da Área de Segurança do Trabalho:

  • Inserir indicadores de desempenho da Equipe de Profissionais – a implantação de indicadores de desempenho permite monitorar os resultados individuais e coletivos dos profissionais. Informações básicas para ganhar tempo, qualidade e produtividade na área de Segurança do Trabalho. A seguir, no Quadro 1 são detalhados alguns indicadores básicos para a Equipe de Profissionais.

    Quadro 1 – Indicadores de Desempenho para a Equipe de Profissionais

    Nome

    ObjetivoFórmulaUnidade

    Freq.

    Inspeções no Ambiente de Trabalho

    Aumentar a quantidade de inspeções no ambiente de trabalho por pessoaNúm. Inspeções / PessoaIns. / PoDiária
    ProdutividadeReduzir o tempo gasto por pessoa na emissão dos relatóriosNúm. de Relatórios / PessoaDoc. / PoSemanal
    DisponibilidadeAumentar a capacidade de inspecionar mais ambientes de trabalhoProdutividade / PeríodoIns. Po / MêsMensal
    QualidadeReduzir o retrabalho da Equipe de ProfissionaisNúm. de não-conformidades T1’/ Núm. de Não-Conformidades T0%Mensal
    Índice de Segurança do TrabalhoReduzir o risco (não-conformidade) no ambiente de trabalhoNúm. de Não-conformidades / Apontadas por PessoaNC / PO

    Mensal

  • Elaborar relatórios da inspeção da SST em tempo real (real time) – este item é um dos principais serviços obrigatórios dos profissionais que consome tempo e reduz a capacidade de inspecionais ambientes de trabalho. É necessário estabelecer procedimentos e formulários padronizados que facilitem a coleta e análise das situações de risco no ambiente de trabalho. Além disso, ter domínio de funcionalidades do software de edição de texto como, por exemplo, word, que ajudam na formatação, edição e controle de versão dos Relatórios de Segurança do Trabalho (PPRA, Inspeção, Controle de Frequência, Ata da CIPA etc.). Para conhecer mais como emitir relatórios em tempo real veja no link.
  • Implantar uma tecnologia a serviço do trabalho seguro – para este item veja o material que a Equipe OnSafety já publicou sobre tecnologias disponíveis e que podemos utilizar conforme as necessidades da empresa e dos próprios profissionais da Segurança do Trabalho. Disponível no blog OnSafety.
  • Realizar auditorias digitais para Segurança e Saúde do Trabalho (SST) – a auditoria de Segurança do Trabalho é um processo estruturado para a coleta de informações sobre a eficiência e confiabilidade do sistema de gestão de SST. É fundamental conduzir este trabalho por meio de um procedimento padrão (checklist) e processar as informações o mais rápido possível, neste caso a melhor prática é adotar uma tecnologia que automatize essa atividade. Conheça como é possível automatizar e realizar auditorias digitais na área de SST.
  • Uso do checklist para a Gestão de Segurança e Saúde do Trabalho – a elaboração de um workflow para inspecionar o ambiente de trabalho e preparar procedimentos, neste caso, um checklist padrão garantem mais produtividade dos profissionais, reduzem o tempo em campo e garante a qualidade das informações coletadas e analisadas, consequentemente, aumentam o desempenho da área de Segurança do Trabalho. Veja o passo-a-passo para uma boa inspeção com o Sistema OnSafety.

Otimizando o Tempo e Melhorando a Qualidade com o OnSafety

O Sistema OnSafety é projetado para conduzir e elaborar relatórios das inspeções da Segurança do Trabalho de uma forma ágil e eficiente, contribuindo com a produtividade dos profissionais da Segurança do Trabalho. Com a tecnologia é possível identificar mais rápido os riscos no ambiente de trabalho, agilizar o controle de entrega de EPI’s (Equipamento de Proteção Individua), agilizar a comunicação na Equipe e tomadores de decisão, monitorar os resultados do ponto de vista financeiro e operacional da Segurança do Trabalho.

Com o OnSafety você e a sua equipe de Segurança do Trabalho realizam as auditorias do ambiente industrial com mais detalhes e gastam um tempo menor elaborando relatórios. O histórico e relatórios das auditórias são gerados automaticamente e estão disponíveis em qualquer momento e local para todos os usuários cadastrado na sua conta do Sistema OnSafety.

 

Inicie criando o seu Checklist

utilize um checklist próprio para inspeção, basta seguir esses passos e cadastrar o seu.

 

Para conhecer outros benefícios do OnSafety é só Experimentar Grátis. Todas as funcionalidades estão disponíveis gratuitamente para os usuários por 30 dias. Também podemos agendar uma apresentação virtual com a nossa Equipe.

Referências

Organização Internacional do Trabalho (OIT). Sistema de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho: Um Instrumento para uma Melhoria Contínua. 2011, 31p. Acesso em: 25/01/2017. Disponível em: aqui.

MACIEL, R.H.; LEITE Jr., A.J. de M.; PITI, D.M.G. O fenômeno da presença do RPG Eletrônico. In: Mídia de Chocolate: Estudos sobre a relação infância, adolescência e comunicação. Org. Inês S.V. Sampaio, Andréa P.P. Cavalcante, Alessandra C. Alcântara. Rio de Janeiro: E-papers, 2006.

Comments:2

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.